quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Garcia Sodré dos Açores

Por Roberto Sandoval rlavodnas@hotmail.com ou rlavodnas@gmail.com

Introdução :
.
“Ilha do Pico - As manifestações sísmicas que ao tempo de sua descoberta ainda se sentiam com freqüência na Ilha do Pico , foram a causa de sua demorada colonização , apesar de sua grandeza em comparação com as demais Ilhas que formam o grupo central. Assim o primeiro pessoal , que enfim se resolveu fixar nesta Ilha , foi de colonos já estabelecidos na Ilha do Faial , ficando desde então até hoje sujeita aquela Ilha a esta e ao seu capitão.
Estabeleceram-se ao sul , no sítio onde hoje se eleva a Vila de Lages , construindo então a sua Ermida de invocação a São Pedro , que ainda hoje existe e foi a primeira levantada em toda a Ilha e por muitos anos serviu de paróquia.
Daqui , e a pouco e pouco , se foi estendendo a colonização por toda a Ilha , demoradamente e receosa das suas manifestações vulcânicas que por vezes se fizera sentir tão dolorosamente.
É a Ilha Columbi , ou Ilha das Pombas , que passou a denominar-se Ilha do Pico , nome que lhe vem por nela haver a mais alta montanha de todas as do Açores.
Está situada a 38º 25' de latitude norte e 19º 3' e 12'' de longitude oeste , tendo no seu maior comprimento 90 Km e 20 de largura média , com superfície de 496 Km2.
Dista 235 Km da Ilha de Santa Maria , 200 do Corvo , 195 das Flores , 160 de São Miguel , 60 da Terceira , 55 da Graciosa e 5 do Faial.
A Ilha é a mais montanhosa de todo o arquipélago , sendo dividida ao meio por uma elevada serra que corre em todo o seu comprimento , sobre a qual existem extensos campos incultos.
O seu terreno é vulcânico , rochante e pedregoso , desenvolvendo-se muito bem a vinha e que é a melhor de todas as Ilhas.
A costa é bordada de altos e alcantilados rochedos sem areal , nem sítio próprio para ancoradouros de navios.
As suas principais elevações são : o Pico , que deu seu nome à Ilha , com cerca de 2.500 metros de altitude ; e o Monte Caiado , a oeste da Vila de Lages , na serra da Prainha do Norte.
As suas principais pontas são : Espartel , Mateus , Arrifes e Nasquim , ao sul ; Calhau Grosso , à les-suleste ; Cela , Prainha , Mistério e Cabrito , ao sul ; Madalena e Monte , a sudoeste.
Em volta da Ilha há os seguintes Ilhéus : Madalena , dois ilhéus fronteiros à Vila que tem este nome e Prainha , que fica defronte à freguesia que tem este nome.
Compreende a Ilha três concelhos , cujas sedes residem , respectivamente , em :
Vila de São Roque , que é a capital , situada na parte norte da Ilha , à beira-mar , em terreno plano , quasi a meio.
Não é a mais importante Vila do Pico , mas nela está a sede da comarca da Ilha.
Foi creada por alvará de 1.542 e assim se chama do nome do orago da sua única freguesia.
A sua igreja paroquial , que já existia antes da creação da Vila , foi reedificada em 1.716 e transformada na actual Matriz.
Tem mais os seguintes templos : Igreja da Misericórdia , São Miguel Arcanjo , Nossa Senhora das Dores e Igreja de São Pedro d'Alcantara.

Compreende as seguintes freguesias :

Freguesia do Norte : que fica a 15 Km da sede e assim se chama por confinar ao norte com uma pequena praia de mar.
A sua igreja paroquial que era invocada à Nossa Senhora da Piedade , foi reedificada e, 1.787 , tendo já antes a invocação de Nossa Senhora d'Ajuda.
Tem mais os seguintes templos : Nossa Senhora das Dores , Nossa Senhora da Piedade e São Pedro.

Freguesia de Santo Amaro : que fica a 20 Km da sede , com a sua igreja paroquial invocada àquele santo ; é situada no extremo leste do concelho e tem um sofrível porto do mar.

Freguesia de Santo Antonio : que fica a 3 Km da sede do concelho , com sua igreja paroquial invocada àquele santo , fundada em 1.696.
Tem mais os seguintes templos : São Domingos , São Vicente e Madre de Deus.

Freguesia de Santa Luzia : que fica a 12 Km da sede , de terreno pedregoso e vulcânico. Sua igreja paroquial já existia em 1.723 e é invocada àquela santa.
Tem mais os seguintes templos : Nossa Senhora da Pureza e São Mateus.

Freguesia Vila das Lagens : é a mais antiga , rica e maior povoação da Ilha , sendo elevada à Vila no ano de 1.501.
Fica situada à beira-mar , nas faldas de um monte quasi cortado a prumo , sendo o seu porto rodeado de recifes e grandes lagedos , donde lhe vem o nome.
É esta Vila formada por uma só freguesia , cuja igreja paroquial é bastante antiga e invocada à Santíssima Trindade.
Tem mais os seguintes templos : Misericórdia , São Pedro , Nossa Senhora dos Remédios , Santa Catarina , Nossa Senhora da Conceição , São Sebastião e São Bartolomeu.

Freguesia de São João : que fica a 9 Km da sede do concelho , situada em terreno pedregoso.
A sua igreja paroquial é invocada à São João , começando-se a construir em 1.829 , para substituir a que em 1.726 se havia levantado e fora destruída. Antes , serviu de paróquia à Ermida de São João e a de Santo Antonio.

E , mais as seguintes freguesias :

Freguesia das Ribeiras , a 5 Km da sede.
Freguesia da Calheta de Nasquim , a 18 Km da sede.
Freguesia da Ponta da Piedade , a 23 Km da sede.
Freguesia da Vila da Madalena . [nesta Vila da Madalena que foi batizado o filho Manoel Garcia da Ressurreição e não no Faial como está indicado em seu testamento]
Freguesia das Bandeiras , a 6 Km da sede.
Freguesia da Criação Velha , a 2,5 Km da sede.
Freguesia da Candelária , a 8 Km da sede.
Freguesia de São Mateus , a 15 Km da sede.

(Do livro "História dos Açores" de Urbano de Mendonça Dias , edição da Agência de Obras Literárias , Vila Franca do Campo , Ilha de São Miguel , Açores , 1.924)”.


Cap. I – Nos Açores

João Garcia Sodré , natural da Ilha do Pico , Açores , nascido por 1710 , foi casado por 1732 com Ana Maria de Oliveira , natural da Ilha do Faial do mesmo arquipélago , onde viveram , pelo menos , até o ano de 1733 , quando , neste mesmo ano , nasceu o filho Manoel , o qual foi batizado aos 06/04/1733 na Vila de Santa Maria Madalena, Ilha do Pico, Açores.

João Garcia Sodré era , possivelmente , filho de outro de mesmo nome , o qual foi batizado em 17/10/1683 na Vila da Madalena , Pico , filho de Antonio Garcia Sodré e de s/m Luzia Rodrigues. [colaboração do amigo açoriano Helder Manoel de Oliveira , cuja informação está ainda em pesquisas].

Pouco tempo depois de 1733 , vieram para o Brasil onde viveram e tiveram mais filhos.

Cap. II – Em Minas Gerais

João Garcia Sodré e s/m Ana Maria de Oliveira já se encontravam em Minas Gerais pelos anos de 1737 , tendo eles vivido em Prados , Carijós (atual Conselheiro Lafaiete) e na Borda do Campo (atual Barbacena). Faleram ambos antes de 1792 , conforme informações obtidas do testamento do filho Manoel.


Cap. III – Dos filhos de João Garcia Sodré e de Maria de Oliveira

Deixaram , pelo menos , os seguintes filhos :

1) Manoel Garcia da Ressurreição , nascido e batizado em 1733 na Vila de Santa Maria Madalena, Ilha do Pico, Açores. Foi cc Ana Maria dos Reis e cc Rita Francisca de Oliveira em seu segundo matrimônio.
.
Dos registros de batizados , Arquivo da Horta , Faial , Açores :
.
"Manoel f.o de João G.sia [Garcia] e de sua m.er Anna M.a [Maria] /
naturais e freguezes desta Matriz desta V.a da Ma /
gdalena do Pico , nasceo aos quoatro dias do mez de /
Abril de mil e setecentos e trinta e tres annos e /
foi baptizado por mim o Cura Ignacio Furtado /
de M.ça [Mendonça] aos seis dias do dito mez e anno forão pa- /
drinhos M.el Gls e madrinha Anna Dutra m.er /
de Joseph ....... do Amaral forão testemunhas /
Ant.o de Souza e Ant.o Silveira todos desta Villa /
e p.a constar fiz este termo hoje dia mez e anno /
ut supra. O Cura
Ignacio Furtado de M.ça
Antonio de Souza
Antonio Silveyra.
(Sic)
[Colaboração de Helder Oliveira]
.
Manoel Garcia da Ressurreição, falecido em 26 de agosto de 1792, com 50 anos mais ou menos. Do seu testamento consta o seguinte : Era filho de João Garcia Sodré e de Ana Maria de Oliveira, batizado na freg. de Santa Maria Madalena, Ilha do Fayal, bispado de Angra; seus pais eram falecidos quando fazia o testamento. Foi ele casado 2 vezes: Primeira vez com Ana Maria dos Reis, viúva do falecido Antonio de Torres Quintanilha (tendo ela de seu primeiro matrimônio quatro filhos por nomes Manoel, Joaquim, José e Maria); ela possuía um sítio na freguezia de S. Rita do Ibitipoca que ele vendeu; dela teve quatro filhos, a saber, Francisco, João, Antonio e Inácio. Francisco ausentou-se dele há anos, e os outros o tem acompanhado. Contraiu ele segundo matrimônio com Rita Francisca de Oliveira, solteira, tendo desse matrimônio mais quatro filhos, a saber, Ana, Manoel, outra Ana, e José. Devia ele a um José Cardoso de Oliveira morador na paragem Jacareí, distrito da vila de Atibaia, Comarca da cidade de São Paulo. Nomeou seus testamenteiros: 1ð Bernardo José Simões, 2ð Cipriano Coelho de Souza. Foi o testamento escrito e assinado a rogo por João da Silva da Fonseca, sendo testemunhas Antonio Salgado de Lima e Manoel Salgado de Lima, em Sta. Ana, em 09-08-1788. (Notas resumidas extraídas por Jose Guimarães dos testamentos do 1ð livro de óbitos de Santa Ana do Sapucaí (Silvianópolis , MG , Brasil), de 1786 a 1815).

2) Jose Garcia Sodré , foi batizado em Prados , MG , aos 26/06/1737.

3) Domingos Garcia Sodré , nascido provavelmente em Carijós , atual Conselheiro Lafaiete , por 1737.

Foi casado na Capela do Turvo , Andrelândia , MG , aos 24/02/1767 , com Francisca Vaz Martins , natural do Turvo , Aiuruoca , MG , filha de Francisco Vaz Rodrigues , natural de Ponte de Lima , Portugal e de Ana Martins , natural de Baependi , MG.
Deixaram os filhos seguintes : Ana Martins que foi cc Antonio Jose da Silva , Tomé Martins que foi cc Ana Josefa e Manoel Martins de Oliveira que foi cc Rita Maria da Silva.

4) Ana Joaquina , nascida em Carijós , MG , por 1749.

5) Thereza Maria de Jesus , nascida por 1745 em Prados , MG , que segue

6) João Garcia de Oliveira , nascido em Carijós , MG, por 1746 , que foi cc Ana Maria de Melo , natural de São João del Rei , MG.

7) Vicente Garcia de Oliveira , nascido por 1740 em Barbacena , MG , que foi cc Rosa Maria de Souza , de Aiuruoca , MG.


Cap. IV – A filha Thereza Maria de Jesus

Thereza Maria de Jesus casou-se aos 19/09/1764 , "pelas sette horas da manhã" , na Matriz de Nossa Senhora da Conceição dos Prados , MG , com Manoel Barbosa Guimarães , nascido em 1732 na Freguesia de Santa Cristina de Longos, Termo de Guimarães, Arcebispado de Braga , Portugal , filho de Thomé Barbosa e de Maria de Freitas. Cuja família e descendentes seguem através do Capítulo II do seguinte Blog :

http://longos-sjdr.blogspot.com/
.
Do Arquivo Eclesiástico da Diocese de São João del Rei , MG :

CASAMENTOSLIVRO N.ð: 21.
CAIXA N.ð: 06.
TERMO DE ABERTURA:
"Este Livro há de servir p.a os assentos dos casamt. da Frg. a / de Nossa Snr.a da Conceyção dos Prados desta Com.ca do Rio / das Mortes o qual como vigr.ð da vara da mesma Com.ca / numerey e rubriquei com a minha rubrica = Sobral = / e na ultima folha leva o termo de encerramento. V.a de S. / João del Rey de 7br.ð 15 de 1750 / Joseph Sobral e Souza"RUBRICA: Sobral (Joseph Sobral e Souza)
DATA: 1750-1776
N.ð DE FOLHAS: 141
CONTEÚDO: Registro dos casamentos realizados na Matriz de Nossa Senhora da Conceição de Prados e capelas filiais. Contém o nome dos nubentes, licença do impedimento de casamento por consaguinidade, o nome dos padrinhos e do celebrante.
ESTADO DE CONSERVAÇÃO: Bom. Há presença de acidez e danos causados por insetos e a encadernação está se soltando.
TERMO DE ENCERRAMENTO:
"Este Livro q há de servir p.a os assentos dos cazam.tos / da frg.a de Nossa Snhr.a da Conceyção dos Prados desta / Com.ca do Rio das Mortes tem cento e trinta e nove / folhas, as quaes vão numeradas, e rubricadas por mim / como Vigr.ð da vara da mesma Comarca com / a minha rubrica = Sobral = sem couza q du- / vida faça. V.a de S. João del Rey de 7br.ð 16 de / 1750. / Joseph Sobral e Souza.
"OBSERVAÇÕES: Há junto ao livro, um livro de índice que foi elaborado posteriormente. Segundo a numeração encontrada na capa do livro, este é o de número 02.
.
Pág. 70
.
"M.el Barboza Guimarães e Tereza Maria de Jesus
.
Aos dezenove dias do mes de Septembro de mil sete centos sesenta e quatro annos , pelas sette horas da manhã , nessa Matriz de Nossa Senhora da Conceiçam dos Prados , em cuja freguezia a contrahente he moradora , sendo feita as denunciaçoens na dita Matriz e nas mais partes a onde se devião falar , sem se descobrir impedimento como consta de hua provisão do Reverendo Doutor Joseph Sobral e Souza , Vigário da Vara desta Comarca , que fica em meu poder , na forma do Sagrado Concilio Tridentino , na minha presença e das testemunhas João de Mattos , Agostinho Joseph Dias , outras muitas , se casarão por palavras de prezente e facie eclesie , Manoel Barboza Guimarães , natural e baptizado na freguezia de Santa Cristina de Longos , Termo de Guimarães , Arcebispado de Braga , filho de Thomé Barboza e de Maria de Freitas , com Thereza Maria de Jesus , natural e baptizada em Prados , filha legitima de João Garcia e Anna Maria de Oliveira e logo lhes dei as bençoens nupciais na forma do Ritual Romano e para constar fiz este termo , que assignei , dia , mez et supra.
O Vigário Manoel Miz da Costa.
João de Mello Costa.
Agostinho Joseph Dias".
(Sic).
.
Cap. V – Em pesquisas :
.
Supondo que João Garcia Sodré , nascido por 1710 , tenha sido filho de outro de mesmo nome e neto de Antonio Garcia Sodré e de s/m Luzia Rodrigues , teremos os seguintes ancestrais :

André Vieira , nascido na Madalena por 1645 e falecido na mesma Madalena aos 27/07/1685 , que foi cc Madalena João aos 14/11/1667 e depois de viúvo foi cc Madalena Garcia , natural da Madalena.
Do segundo matrimônio de André Vieira , com Madalena Garcia , ficaram os seguintes filhos :

1) Beatriz Viera Garcia , falecida em 1682
2) Maria Garcia
3) Antonio Garcia Sodré , falecido na Madalena aos 7/04/1706 , que segue
4) André

Antonio Garcia Sodré foi casado aos 30/01/1678 com Luzia Rodrigues , filha de Paulo Pais e de Maria Luis. Faleceu Luzia Rodrigues em 1º de Janeiro de 1712 na Madalena.
Deixaram os seguintes filhos :

1) Maria , nascida em 1679
2) Francisco , nascido em 1682
3) João , nascido em 1683 , que segue
4) Madalena Garcia , nascida em 1688
5) Ângela Rosa , nascida em 1691

Pelo filho João , nascido em 1683 e batizado a 17/10/1683 na Madalena , creio que tenha sido pai de João Garcia Sodré , que foi cc Ana Maria de Oliveira por 1732 e que estão citados no Cap. I deste Blog.

.
[em construção]

[Fotos no rodapé]
.
Colaboradores :

Helder Manoel de Oliveira
..Inácia Picanço (Téc. prof. do Arq. da Horta)
....Sílvia Buttros